Home / Tag Archives: contudo

Tag Archives: contudo

Feed Subscription

5 hábitos para equilibrar os seus chakras

5 hábitos para equilibrar os seus chakras

Astróloga cita os pontos de energia e ensina técnicas para alcançar maior qualidade de vida O equilíbrio é o nosso alicerce para uma vida plena e saudável. Quando está em dia, é possível alcançar maior qualidade de vida e força para enfrentar as adversidades com clareza. O problema é que nem todo mundo sabe como se organizar fisicamente e mentalmente para isso. O primeiro passo é saber como alinhar os chakras, para que, então, sejamos o nosso próprio porto-seguro. “Os chakras são as bases energéticas ligadas ao nosso corpo e mente . Onde há uma grande concentração e inclinação para nos conectarmos uns com os outros, a natureza e o universo em escalas diversas”, comenta a especialista em esoterismo Yara Vieira. Pontos de energia mais importantes É bem comum pensar no equilíbrio sem ao menos conhecer o que se quer equilibrar. Com os chakras, isso não é diferente! Basta que você reconheça o seu desequilíbrio para encontrar uma solução. Sendo assim, a especialista traz alguns dos pontos de energia mais importantes antes de ensinar como equilibrar os chakras. Muladhara – chakra-base responsável pela vitalidade do corpo e pelo bem-estar dele; Svadisthiana – chakra da força, vinculado à capacidade reprodutiva e ao vigor; Manipura – este chakra é ligado à capacidade digestiva, ao processamento das emoções e ao metabolismo como um todo; Anahata – chakra da energia do sangue e da construção do corpo físico; Vishuddha – ponto ligado à percepção do som, das vibrações diversas e ao poder da comunicação; Ajna – chakra responsável pela revitalização e do sistema nervoso, mas também associado ao sentido da visão; Sahasrara – chakra que revitaliza o cérebro e mantém a plenitude para o contato com o divino. Cada um desses pontos de energia está ligado aos planetas e à influência com suas respectivas capacidades de regência. No entanto, é comum que você nem sempre esteja alinhado(a) com esse conhecimento. 5 hábitos para você equilibrar os seus chakras: Meditação Uma das práticas mais comuns de equilibrar os chakras é com a nossa capacidade de conexão com o limbo mental. Uma vez que você experimentar a meditação, certamente irá entender como deixar a sua mente reservada a um pensamento superior. Yoga O yoga é quase um clichê quando se fala em equilíbrio, mas isso deve ser visto como positivo, afinal de contas essa prática possui posições e técnicas próprias para o alinhamento dos chakras. Contudo, caso você tenha dificuldade com postura ou a flexibilidade do seu corpo, não desanime. Aliás, o yoga é um ótimo exercício físico que nos ajuda a destravar o corpo. Comida, exercícios e descanso Trata-se da santíssima trindade do equilíbrio para uma melhor qualidade de vida e de bem-estar. Aliás, é com os cuidados desses aspectos que você possibilita o equilíbrio entre os chakras Anahata, Manipura e Ajna.

Read More »

4 dicas fundamentais para pintar as paredes

4 dicas fundamentais para pintar as paredes

Alguns cuidados com a tinta são importantes na hora de renovar sozinho a cor dos ambientes Pintar a casa é uma ótima opção para renovar a decoração de maneira econômica e prática. Apesar de existirem profissionais que realizam esse tipo de serviço, é totalmente possível fazê-lo sozinho. Contudo, alguns cuidados são essenciais para evitar dores de cabeça e ter um bom resultado. Por isso, confira algumas sugestões de Argemiro Sanches, gerente de marketing das Tintas Eucatex, e Yohan Luis, pintor e especialista da Tintas Eucatex. 1. Itens além da tinta A tinta é um item essencial para quem deseja pintar a casa , mas não é o único. Para que a pintura seja bem executada, algumas ferramentas são bastante importantes. “No caso da pintura de paredes, será necessário utilizar: lixa para regularização da superfície, pano para retirar o pó após o lixamento, bandeja de pintura, rolo, pincel, espátula para misturar a tinta, fita crepe para isolar cantos e batentes de portas e janelas, além da tinta”, aconselham Argemiro Sanches e Yohan Luis. 2. Cuidados com a tinta Além de escolher uma tinta que se adeque às necessidades do morador e do local em que será aplicada, é preciso ter alguns cuidados com o produto. “Para que a tinta atenda a todos os atributos destacados na embalagem, bem como às expectativas quanto ao resultado, é muito importante que o manuseio seja feito da maneira correta”, dizem Argemiro Sanches e Yohan Luis. 3. Manuseio da tinta De acordo com os profissionais, ao abrir a lata de tinta, é preciso misturar bem o produto. “Depois de homogeneizar deve-se separar uma parte para fazer a diluição, seguindo as recomendações da embalagem, que podem variar de acordo com cada produto. Misture bem novamente e, a partir daí, a tinta está pronta para ser utilizada”, afirmam. Caso contrário, o resultado da pintura pode ser prejudicado. 4. Sobrou tinta, e agora? Se sobrar tinta após a pintura, é possível guardá-la para utilizar depois. Porém, segundo os profissionais, o produto sofrerá algumas perdas nas características originais devido ao contato com bactérias que ficam no ar. “Se optar por guardar, armazene apenas a tinta que não foi diluída em sua própria lata e utilize uma garrafa limpa para guardar a tinta diluída”, explicam. Além disso, é importante lembrar de fechar bem o recipiente.

Read More »

Aprenda a escolher a tinta certa para cada ambiente

Aprenda a escolher a tinta certa para cada ambiente

O tipo de tinta, o acabamento e a textura também influenciam o resultado da pintura A fase de pintura das paredes é recorrente em dúvidas, uma vez que a escolha da tinta vai muito além da seleção de cores: outros requisitos importantes devem ser considerados antes de definir o material. Hoje em dia não basta abrir a lata, preparar a tinta e aplicá-la na parede. Com um leque variedade de produtos para diferentes tipos de superfície, a tinta certa resulta na estética esperada para o décor, se alia ao estilo de vida dos moradores e contribui para a longevidade do trabalho. “Antes de pensar na tinta, sempre analisamos o estado da superfície que será pintada. É primordial que a parede esteja regularizada, lixada e com o acabamento perfeito. Esses cuidados contribuem para o resultado, pois as tintas acetinadas e com brilho destacam as irregularidades. Eu sempre recomendo o acrílico fosco, que é mais resistente e pode ser lavado com esponja”, esclarece a arquiteta Marina Carvalho, à frente do escritório que leva seu nome. Ambientes internos e externos Cada tipo de tinta é destinado para uma situação específica. Entre elas estão que exalam ou não o odor do material, antimofo e com ação antibactericida, entre outras especificidades encontradas no mercado de construção. Contudo, é preciso analisar também qual ambiente ela será aplicada, na parte interna ou externa do imóvel. Por mais que uma tinta de área externa também possa ser aplicada internamente, o contrário pode acabar não dando um resultado satisfatório. “Na parte interna da casa podemos contar com o látex ou acrílico. Já na parte externa, o recomendado é trabalhar apenas com o acrílico”, recomenda a profissional. Quando o assunto é pintar um ambiente úmido como lavanderias, banheiros e cozinhas, existem dois tipos de tintas indicados para os locais. A primeira delas é a acrílica, que oferece maior resistência em relação à umidade: algumas marcas contam com proteção antimofo e são laváveis. Para garantir maior durabilidade do produto, em alguns casos é recomendada a utilização de um selador como estratégia para preparar a superfície antes da pintura. Outra indicação para áreas molhadas são as tintas tipo epóxi, reconhecidas como as mais resistentes do mercado, com alta durabilidade e capacidade de impermeabilização. Acabamento de tinta Cada ambiente da casa necessita de acabamentos de tinta diferentes. Esse cuidado com a parede vai além da questão estética, uma vez que escolher a textura ideal de uma superfície resulta em mais longevidade e menos dor de cabeça. Para paredes sem imperfeições, o acabamento mais indicado é o semibrilho, que oferece boa resistência em áreas molhadas, evitando a proliferação de mofo no ambiente, e traz uma textura reluzente. “É ótima para quartos infantis, já que resiste a arranhões, riscos e é de fácil limpeza”, orienta Marina. O acabamento acetinado é outro estilo recomendado para ambientes molhados e harmoniza superbem com os tons mais claros. Porém, o retoque desse tipo de acabamento é um pouco mais difícil de ser feito: com isso, o ideal é que a parede escolhida não fique suja com facilidade. O acabamento fosco, por sua vez, é perfeito para revestir paredes com imperfeições, visto que ajuda a disfarçar a diferença no nível da superfície. No entanto, não é recomendado para qualquer tipo de ambiente, pois suja com facilidade, é uma limpeza complicada e tem pouca resistência à água. Renovando a pintura Por mais que tipo de tinta tenha um tempo de vida útil, o desgaste e a renovação da pintura dependerão de fatores como clima, exposição ao sol e forma de aplicação, entre outras questões. Entretanto, quando se utiliza tinta de boa qualidade e as paredes são preservadas de agressões, a pintura pode ser mantida por até 10 anos. De acordo com Marina, os principais indicadores para uma nova pintura são fatores como bolhas, desbotamento e descascamento. “Esses ‘sintomas’ mostram para o morador que já hora de dar uma renovada na pintura. Eu recomendo a cada 5 anos, pelo menos”, aconselha. Pinte outras superfícies com materiais adequados A pintura de uma casa não se restringe apenas às paredes, haja vista as cores nos ambientes também estão presentes em outras superfícies como portas de madeira e metal. Nestes casos, Marina recomenda o uso de esmalte acetinada, à base de água, pois o produto com solvente pode amarelar com o tempo se a tinta for branca. A arquiteta faz questão de lembrar de outra parte dos ambientes que também tem muita importância. “Não podemos nos esquecer do teto, pois ele é tão importante quanto a parede. Nesta área, a melhor opção é o látex fosco que tem boa durabilidade, fácil aplicação e é resistente ao mofo”, finaliza a arquiteta.

Read More »

7 tipos de pincéis fundamentais para a maquiagem

7 tipos de pincéis fundamentais para a maquiagem

Conheça as características de cada um deles e saiba como utilizá-los Quando começamos a desbravar o imenso mundo da maquiagem, descobrimos que existem modelos de pincéis diferentes para cada aplicação de produto. Além disso, a escolha correta dessa ferramenta pode ajudar no efeito final da make. Por exemplo, para esfumar o olho não adianta ter uma sombra linda, mas não ter um pincel para sombra. Você até conseguirá aplicar o produto nas pálpebras dos olhos, mas o resultado não ficará tão legal. Por isso, perguntamos para Brunno Valentino, cabeleireiro e maquiador, quais são os pincéis fundamentais para fazer uma boa maquiagem. Confira os tipos indicados por ele! 1. Pincel para base O pincel de base convencional, com corte na diagonal, é mais fácil de encontrar, funciona tanto com bases líquidas quanto com cremosas, promove cobertura de média à alta e possui cerdas firmes. 2. Pincel para corretivo Pincel de cerdas sintéticas, achatado e pequeno, como se fosse uma versão mini e magrinha do pincel de base convencional. Este pincel de corretivo é clássico. Eficaz na aplicação de corretivos líquidos e cremosos, ideal para cobrir pequenas manchas, como marcas de espinhas, e para depositar o produto sobre as olheiras. 3. Pincel para lábios Esse pincel é indispensável! Pequeno, levemente fino e achatado, com ponta arredondada e cerdas sintéticas. Possibilita o preenchimento dos sulcos labiais, fato que, por consequência, aumenta a duração do batom, além de homogeneizar a cor e possibilitar o delineado correto dos lábios. 4. Pincel para pó O pincel destinado à aplicação de pó (seja compacto, solto, translúcido ou com cor) deve ser grande, cheio, fofo, com formato arredondado e composto por cerdas naturais, que não irão arranhar a base previamente aplicada. Vários outros tipos de pincéis, com diferentes tamanhos e formatos, também podem ser utilizados para aplicação do pó. Contudo, um pincel com as características citadas acima irá executar com eficiência e sta etapa da maquiagem com praticamente todos os tipos de pós. 5. Pincel para esfumar Pequeno, composto por cerdas naturais, com formato arredondado e gordinho. Ideal para marcar o côncavo e esfumar as cores. 6. Pincel para delinear Este pincel é multifuncional. Serve para contornar os olhos nas pálpebras superior e inferior, delinear a linha d’água, preencher sobrancelhas e aplicar delineadores em gel. Pequeno, bem fino, com cerdas firmes e topo chanfrado (em corte diagonal). 7. Pincel para sombras Pequeno, feito com cerdas naturais e no formato achatado. Quanto mais firmes forem as cerdas, maior será a precisão, o potencial de construção e a intensificação dos pigmentos na maquiagem.

Read More »
Scroll To Top