Home / Tag Archives: dermatologia

Tag Archives: dermatologia

Feed Subscription

“Tricotilomania” Entenda a condição que afeta Amanda do BBB 23

“Tricotilomania” Entenda a condição que afeta Amanda do BBB 23

Ato de arrancar os fios de cabelo está fortemente relacionado à ansiedade e a problemas emocionais Durante o confinamento do BBB 23, em conversa com Bruna Griphao, a participante Amanda Meirelles relatou que sofre de uma condição que leva a arrancar os pelos do corpo e os fios de cabelo em situações de estresse. Além dos cabelos, ela contou para a amiga que já chegou, até mesmo, a usar pinça para arrancar os pelos dos dois braços. A dermatologista Dra. Cintia Guedes, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, explica que a tricotilomania é uma desordem comportamental ligada fortemente à ansiedade e a problemas emocionais. Hábito de arrancar os fios O ato de arrancar os fios pode, muitas vezes, envolver rituais. “Quando a pessoa seleciona um fio, ou um número determinado de fios, ou ainda um tipo específico de fio (grossos ou finos, mais claros ou escuros, mais ondulados ou mais lisos) para remover”, contextualiza a médica. Segundo a Dra. Cintia Guedes, há também pessoas que arrancam os fios podendo inclusive se valer de ferramentas, como pinças. “Geralmente, são mulheres que chegam ao consultório do dermatologista se queixando de falhas no couro cabeludo. Algumas delas percebem os impulsos. Outras podem arrancar os fios de maneira automática, durante atividades rotineiras, como enquanto assistem à televisão. Dessa forma, as falhas aparecem sem que se perceba quando elas começaram”, argumenta. Consequências da tricotilomania Além do desconforto, a tricotilomania pode causar uma série de outros problemas, como falha capilar perceptível, vermelhidão e até infecções graves. “A condição também pode deixar cicatrizes, que podem exigir tratamentos profissionais “, afirma a médica. Arrancar os fios pode ocorrer a qualquer momento durante a infância, a adolescência ou, até mesmo, durante a idade adulta. Raramente é uma ocorrência isolada. Emoções decorrentes desse problema Em casos emocionais, o paciente está mais consciente de sua compulsão, ainda que não consiga resistir ao impulso de remover os fios, segundo a médica. Desse modo, podem surgir inúmeras emoções negativas, como a frustração (por não conseguir controlar os impulsos), a vergonha, o medo de ser descoberto, além da insatisfação com a aparência (acarretada pela falta de cabelos em determinadas áreas da cabeça), evidencia a Dra. Cintia Guedes. Ademais, “pode ocorrer que pessoas que sofrem com a tricotilomania tenham também problemas com outros comportamentos repetitivos focados no corpo, como onicofagia (roer as unhas), dermatilomania (impulso de causar lesões na própria pele por razões não cosméticas ) ou ainda transtornos como depressão”, argumenta a dermatologista. Tratamento para tricotilomania O tratamento deve ser feito não somente com dermatologista, profissional responsável por fazer o diagnóstico. A Dra. Cintia enfatiza que o acolhimento do paciente com uma equipe multidisciplinar com um psicólogo, um psiquiatra e o próprio dermatologista é fundamental. “No caso de falhas capilares, o dermatologista pode indicar suplementos, medicamentos ou tratamentos como microagulhamento, lasers e infusão de substâncias para estimular o crescimento dos fios”, finaliza.

Read More »

Dermatologista explica como tratar da pele no outono

Dermatologista explica como tratar da pele no outono

A dermatologista Adriana Vilarinho dá dicas para deixar a pele bem cuidada na temporada Passada a temporada de verão, sol, piscina e mar, a pele começa a dar sinais dos resquícios deixados pela estação mais quente do ano. A pele em si não sofre alteração estrutural com as variações sazonais, mas algumas características podem mudar. Por isso é tão comum que a pele no outono tenha um aspecto mais ressecado pelo clima com pouca umidade, pelo uso de água mais quente do banho e pela falta de cuidados na rotina diária. Por isso que nesta época vale cuidados especiais. Dra. Adriana Vilarinho, dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da AAD – Academia Americana de Dermatologia, dá as dicas: • Não exagerar na limpeza da pele para não retirar a oleosidade natural escolhendo um sabonete adequado ao tipo de pele e as necessidades dela, dando preferência aos mais suaves e neutros para a limpeza facial. No mais, a médica afirma que o rosto não precisa ser lavado mais do que duas vezes ao dia; • Manter hidratações de manhã e à noite com ativos ricos em Vitamina C; • Uso de ácidos e ativos que estimulam a renovação celular e evitam a retenção de umidade com ácido hialurônico, niacinamida e ceramidas; • Apostar em óleos corporais de banho que ajudam a criar uma barreira protetora contra a perda de água da pele no chuveiro como manteiga de karité, ureia e óleo de amêndoas. Dra. Adriana lembra ainda que nesta época alguns tratamentos estéticos estão liberados pela pouca exposição solar e ressalta porque vale cuidar da pele nessa estação. Os tratamentos com laser atuam tanto na flacidez como no relevo, textura e contorno facial. “Uma opção muito procurada no outono é o laser de CO2 fracionado, para atenuar rugas e os poros dilatados e melhorar as estrias. Já as aplicações de ácido hialurônico, conseguem oferecer uma hidratação imediata da pele, preenchendo os vazios deixados pelo ressecamento do verão”, fala a médica. A dermatologista afirma também que a depilação a laser para a redução definitiva dos pelos que destrói o folículo piloso de forma absoluta em sua fase de crescimento, é recomendada para tratar problemas dermatológicos, como por exemplo, a foliculite e como requer diminuição da exposição solar é uma boa saída na estação em que há menos sol. “Outro tratamento que também exige ficar longe do sol e por isso deve ser feito no outono, são os peelings físicos e químicos moderados, para renovar e rejuvenescer a pele, pois alguns deles deixam a pele mais frágil e sensível”, finaliza Dra. Adriana.

Read More »

Rugas profundas antes dos 40? Saiba o que fazer para evitar e como tratar

Rugas profundas antes dos 40? Saiba o que fazer para evitar e como tratar

Segundo dermatologistas, essas marcas estão relacionadas a maus hábitos, mas há como amenizá-las Com o passar dos anos é inevitável exibir rugas e marcas de expressão no rosto. Mas algumas delas insistem em aparecer antes do tempo. Há quem tenha rugas antes dos 40 anos, por exemplo. E são linhas realmente marcadas na pele, as chamadas rugas profundas precoces. De acordo com o dermatologista Abdo Salomão Jr., membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, essas rugas antes dos 40 são resultados de maus hábitos, principalmente com relação à exposição solar de forma inadequada e sem proteção, alimentação, estresse, qualidade do sono e tabagismo. O cirurgião plástico Mário Farinazzo, membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) concorda com Salomão Jr ao citar o cigarro como agravante. “Além dos raios solares que degradam as proteínas de sustentação da pele e envelhecem o tecido cutâneo, sabemos que o cigarro causa grandes danos para o surgimento das rugas profundas “, afirma Farinazzo. “Ele prejudica a circulação de sangue na pele e, com isso, dificulta tanto a chegada de nutrientes como a liberação de toxinas. É como se fosse uma horta pouco irrigada que seca e produz poucos alimentos. Além disso, as rugas ao redor da boca, conhecidas como ‘código de barra’ se acentuam muito nos fumantes pelo próprio movimento de segurar o cigarro entre os lábios”, completa o cirurgião. Outro ponto que já foi destacado pelo dermatologista e merece atenção é em relação ao sono. “É um é momento restaurador para a pele e para outros órgãos do corpo. Quando não dormimos direito não permitimos que as células sejam renovadas e os radicais livres eliminados. Isso tudo prejudica o aspecto da pele e predispõe o aparecimento de rugas” , fala Farinazzo. Dá para se livrar essas rugas profundas? Já existe tecnologia usada no tratamento dessas rugas que aparecem antes do tempo. Uma delas é o Surgical Derm , que amezina a aparência das marcas em poucas sessões. “É um plasma frio que entra na pele com um orifício muito fino e se espalha na derme. Com isso, há uma grande contração da pele, que reduz de forma eficaz a flacidez e rugas com resultado percebido já na primeira sessão”, diz Salomão Jr. Se forem necessárias outras sessões, é possível repetir o procedimento até três vezes a cada dois meses. “Esse procedimento traz grande resultado em rugas profundas ao redor da boca e no pescoço”, comenta o médico dermatologista. Se além das rugas profundas a paciente também tiver flacidez, a tecnologia indicada é a Ultrassom 3D Solon . É possível ajustar exatamente a profundidade que o ultrassom irá agir e qual o tamanho do dano térmico, chegando até a derme e estimulando a produção de fibras de sustentação da pele, o que diminui a flacidez. De acordo com Salomão Jr, é algo bastate eficaz, pois é controlado o quanto de músculo e de pele será contraído para conseguir “estimular mais colágeno com mais eficácia e menos dor”. Ainda é possível apostar em produtos, como aqueles com ácido hialurônico, ou procedimentos com bioestimuladores e até enxertos de gordura, mas para qualquer ação é preciso o aval e acompanhamento de um médico. O que fazer para evitar as rugas antes dos 40? Se seu rosto ainda não tem tais linhas, é hora de rever hábitos. Além de abandonar o cigarro e cuidar da qualidade do sono, a dica de Salomão Jr é focar na alimentação. Itens como carboidratos de alto índice glicêmico, como açúcares e massas de farinhas, ou alimentos com gorduras saturadas, como as frituras, devem ser evitados a fim de ter uma pele e um organismo mais saudáveis. Como ressalta o dermatologista, qualquer alimento que cause inflamação e liberação de radicais livres são danosos para o nosso corpo em geral e para a pele. “Para prevenir, dê preferência para produtos integrais, que além de causar menos inflamação e têm mais fibras. As gorduras boas presentes nas castanhas, por exemplo são uma forma de cuidado com a pele e prevenção do envelhecimento”, indica o especialista. As frutas também são bem-vindas para evitar as rugas antes dos 40 . “A vitamina C, presente em sucos cítricos como laranja, acerola e limão, é um potente antioxidante e está envolvido com a produção de colágeno e elastina, que dão mais firmeza e mantém a pele mais bonita e saudável. Frutas vermelhas como maçã, uva e ameixas contém substâncias antioxidantes que retardam o processo de envelhecimento”, indica também Farinazzo.

Read More »
Scroll To Top